Revista de Pediatria SOPERJ

ISSN 1676-1014

Logo Soperj

Volume: 12.1 - Agosto 2011 - 5  Artigos

Editorial

1 - Editorial

Revista de Pediatria SOPERJ - V.12, Nº1, p3, Agosto 2011

PDF PT


Artigo de Revisão

2 - Manifestações radiológicas torácicas da dengue em crianças e adolescentes: casos clínicos

Thoracic radiologic features in dengue in chidren and adolescents: cases report

Diana Giraldo Rios; Clemax Couto Sant'Anna

Revista de Pediatria SOPERJ - V.12, Nº1, p4-7, Agosto 2011

Resumo PDF PT

Os autores relatam três casos de dengue em pacientes internados com idades variando de 6 a 14 anos durante a epidemia de 2008 no Rio de Janeiro que acometeu elevada parcela da população do estado. Os pacientes aqui apresentados experimentaram rápida modificação do padrão radiológico de tórax às custas de derrames pleurais compatíveis com transudatos que regrediram com a terapêuticas de reposição hídrica recomendada para a doença de base.Todos evoluíram bem e receberam alta hospitalar.


Palavras-chave: dengue ,derrame pleural , criança, adolescentes

3 - Metahemoglobinemia: etipatogenia e quadro clínico

Methaemoglobin: etiopathogenesis and clinical features

Daniel Frossard Rodrigues; Fernanda Coelho Vieira; Maria Elisabeth Frossard Rodrigues

Revista de Pediatria SOPERJ - V.12, Nº1, p8-11, Agosto 2011

Resumo PDF PT

Devido a sua raridade e ao potencial risco de óbito, a metahemoglobinemia é uma entidade que deve ser conhecida pelo médico na emergência e cogitada em casos de choque cianótico na ausência de sinais de cardiopatia associada. Os autores apresentam revisão não sistemática da literatura. Ressaltam a importância do reconhecimento diagnóstico da entidade e dos fatores de risco para permitir o tratamento precoce.


Palavras-chave: Metahemoglobina, cianose, choque.

4 - O Sistema imune do recém-nascido: destacando aspectos fetais e maternos

The newborn's immune system with fetal and maternal aspects

Danusa Rizzon

Revista de Pediatria SOPERJ - V.12, Nº1, p12-15, Agosto 2011

Resumo PDF PT

INTRODUÇÃO: Crianças apresentam maior morbidade e mortalidade relacionadas a vários patógenos, em especial, aos intracelulares. Isso ocorre em função da imaturidade imunofisiológica, que resulta de limitações nos mecanismos imunológicos inatos e adaptativos.
OBJETIVO: Revisar o sistema imune do recém-nascido, destacando aspectos fetais e maternos. Ressaltam-se, também, elementos das imunidades inata e adaptativa e evidencia-se a importância do leite materno no contexto citado.
METODOLOGIA: Revisão não-sistemática da literatura disponível nas bases de dados SCIELO, NCBI e CAPES,priorizando-se artigos mais recentes e/ou com informações relevantes sobre o estudo.As listas de referências dos artigos selecionados foram verificadas a fim de escolher estudos adicionais de interesse.
CONCLUSÃO: A partir do exposto, é possível analisar aspectos relevantes ao sistema imune do recém-nascido, no qual a maioria das células envolvidas encontra-se em quantidade e/ou função reduzida. Este fato, que contribui para uma suscetibilidade aumentada desta população a infecções, é de extrema importância e deve ser considerado na prática médica. Através da compreensão da imaturidade intrínseca relacionada ao sistema imune neonatal é possível direcionar e adequar profilaxia, imunizações e tratamento de recém nascidos a termo e pré-termos. Neste sentido, o incentivo à prática da lavagem adequada das mãos e utilização de álcool glicerinado por profissionais de saúde são atitudes que podem promover relevante impacto no presente quadro, auxiliando na redução das taxas de mortalidade. Ressalta-se, ainda,que vários aspectos relacionados ao tema em questão não são totalmente elucidados e, assim, novos estudos são de fundamental importância no presente âmbito.


Palavras-chave: Recém-Nascido, Sistema Imunológico, Imunidade Inata, Imunidade Adaptativa,leite Materno, literatura de Revisão

5 - "Crack Babies": uma revisão sistemática dos efeitos em recém-nascidos e em crianças do uso do crack durante a gestação.

Crack Babies: systematic review of effects In newborns and children in the use of crack during pregnancy

Júlio César Garcia de Alencar; Carlos Augusto Alencar Junior; Aline de Moura Brasil Matos

Revista de Pediatria SOPERJ - V.12, Nº1, p16-21, Agosto 2011

Resumo PDF PT

OBJETIVO: Esse estudo tem como objetivo realizar uma revisão sistemática sobre as principais consequenciais neonatais e em crianças do uso do crack durante gestação.
FONTES DOS DADOS: Foi realizada uma revisão sistemática utilizando banco de dados eletrônicos (MEDLINE). Critérios de inclusão foram estudos com análise dos efeitos neonatais e em crianças do uso do crack e de outros derivados da cocaína durante a gestação.
SÍNTESE DOS DADOS: Nascem anualmente cerca de 375.000 recém-nascidos de mães viciadas em cocaína nos Estados Unidos. No Brasil, um estudo sobre o perfil dos usuários de crack, em 2008, mostrou um aumento do número de crianças intoxicadas pela droga durante a gravidez. Os problemas neonatais relacionados ao crack são: asfixia, prematuridade, baixo peso e alterações do comportamento. O vínculo mãe-filho costuma ser afetado.A síndrome de abstinência à droga pode ocorrer. Os recém-nascidos podem apresentar manifestações em vários sistemas do organismo, como choro estridente característico e convulsões. Dificuldade de sucção, diarréia, vômitos, febre, tremores, sudorese excessiva e palidez são frequentemente encontrados.
CONCLUSÕES: Suspeição e detecção dos sintomas relacionados a drogas no período neonatal podem ser difíceis, mas, com aumento da incidência de usuárias de crack durante a gestação, observação rigorosa é importante para o diagnóstico de alterações neonatais, bem como dos sintomas de abstinência à droga. Os problemas não devem ser desprezados pela possibilidade de acarretar prejuízos irreparáveis na qualidade de vida da criança, como dificuldade de aprendizagem por problemas na linguagem, no raciocínio, na compreensão verbal e na memória.


Palavras-chave: Cocaína Crack, Gestação, Neonatos, Crianças